Google Adsense Topo
CAOS SOCIAL

Prefeitura de Palmas emiti passagens para refugiados venezuelanos irem para Imperatriz

Assistência Social da Prefeitura de Palmas, emiti passagem para indígenas venezuelanos para Imperatriz após não aceitaram ajuda para serem abrigados em Luzimangues, distrito de Porto Nacional.

27/11/2019 10h10Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
Fonte: Lauane dos Santos
27.873
Famílias continuam na Rodoviária de Palmas após não terem aceitado abrigo em Luzimangues e aguardam emissão das passagens (Foto: Divulgação/Mara)
Famílias continuam na Rodoviária de Palmas após não terem aceitado abrigo em Luzimangues e aguardam emissão das passagens (Foto: Divulgação/Mara)

Os indígenas venezuelanos não aceitaram a proposta da força-tarefa de órgãos públicos de serem abrigados em Luzimangues, distrito de Porto Nacional, onde teriam moradia e comida durante três meses. Após a negativa, um dos indígenas disse a equipe do Jornal do Tocantins na manhã desta terça-feira, 26, que decidiram ir embora do Tocantins, possivelmente para Imperatriz - MA.

Para um refugiado que preferiu não se identificar, os indígenas não querem continuar em Palmas. "Nós queremos ir embora, não queremos mais ficar aqui. Em Imperatriz tem uma casa abrigo para nós e nos ajuda", afirmou.

Outro venezuelano tido como um dos líderes disse, também sem se identificar, que não aceitaram ir para Luzimangues por que ficariam mais isolados. "Eles iam colocar a gente em uma casa e deixar lá, nossa cultura é diferente. Não queremos isso. Precisamos de emprego, de dinheiro para buscar nossa família que está morrendo na Venezuela", afirmou.

Eles explicaram que todas as famílias devem ir embora, mas ainda não sabem a data, já que as passagens seriam emitidas pela Prefeitura de Palmas.
Segundo informações, foi apurado que estariam sendo emitidas passagens para Imperatriz e também Goiânia - GO, onde eles têm a esperança de conseguir mais assistência. Já um dos líderes confirmou apenas a ida para Imperatriz. “Todos vamos juntos”, completou.

Os indígenas estão em Palmas há aproximadamente 10 dias, depois de terem ido embora de Belém - PA, onde afirmaram não terem assistência e ajuda. Ao todo, 50 pessoas de sete famílias da etnia Warao, sendo 30 adultos e 20 crianças, estão alocados nos corredores da Rodoviária de Palmas e passando os dias nas ruas pedindo comida, trabalho e mantimentos.

Na manhã desta terça-feira (26), caiu uma forte chuva em algumas regiões de Palmas e não foram avistado nenhum deles nos semáforos da capital tocantinense.

Conforme a assessoria do Ministério Público Federal (MPF), um dos participantes da força-tarefa em prol dos venezuelanos, assistentes sociais da Prefeitura de Palmas informaram ao órgão que estão emitindo passagens para a partida dos imigrantes.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Imperatriz - MA
Atualizado às 04h05
25°
Alguma nebulosidade Máxima: 31° - Mínima: 22°
25°

Sensação

4 km/h

Vento

89%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Adsense Sessão Política
Municípios
Banner Sessão Esportes
Últimas notícias
Banner Sessão Entretenimento
Mais lidas
Banner Sessão Saúde
Adsense lateral interna posição 5