Google Adsense Topo
JUSTIÇA

Ministério Público move ação contra o Governador do Piauí por irregularidades no FINISA

O Ministério Público Federal pede à condenação do governador José Welligton Barroso a efetuar o ressarcimento integral dos danos, perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos.

22/09/2019 17h00Atualizado há 3 meses
Por: Willamy Figueira
Fonte: Redação
17.937
Foto: Divulgação/Arquivo
Foto: Divulgação/Arquivo

O Ministério Publico Federal no Piauí, por meio do Procurador da República Kleston Pinheiro Lages, apresentou a Justiça Federal no último dia 05/09/2019 uma Ação Civil de Improbidade Administrativa contra o Governador do Piauí, José Welligton Barroso de Araújo Dias, o Secretário da Fazenda do Estado do Piauí, Rafael Tajra Fonteles e o Diretor da Unidade de Gestão de Divida Pública da Secretária da Fazenda do Estado do Piauí.

A referida Ação Civil de Improbidade Administrativa contra o Governador do Piauí, o Secretário da Fazenda e o Diretor da Unidade de Gestão foi distribuída na última quinta-feira, 05/09/2019, para a 3ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Estado do Piauí, Processo n° 1003328-17.2019.4.01.4000.

A denúncia é referente as constatações de irregularidades apontadas pelos auditores do Tribunal de Contas do Estado do Piauí – TCE/PI, que apurou em relatório 025611/2017, e, informações ratificadas pelo Tribunal de Contas da União no TC010.4441/2018-20, irregularidades referente a transferências para a Conta Única do Tesouro Estadual e desvio de finalidade na aplicação de recursos públicos.

As referidas irregularidades constatadas seriam nos recursos do FINISA que foram objetos de contrato de empréstimo junto a Caixa Econômica Federal, convênio com a finalidade de disponibilizar recursos para obras de infraestrutura e saneamento básico, com a finalidade de expansão do crédito voltado ao objetivo de financiamento e concessão de crédito para o saneamento, energia, transporte e logística, que foram objetos de desvios para outros fins diversos daqueles estabelecidos no convênio com o agente financeiro.

Segundo consta da petição inicial apresentada pelo Ministério Público Federal, os auditores constataram irregularidades entre os dias 11/08/2017 a 26/10/2017 e, totalizam o montante total de R$ 270.600.000,00 (duzentos e setenta milhões e seiscentos mil reais) que foram objeto de transferências da conta do empréstimo FINISA para Conta única do Tesouro Estadual, ficando demonstrado a existência do desvio de finalidade dos recursos e, as transferências irregulares dos referidos recursos para utilização em finalidade diversas daquelas apontadas no contrato de empréstimo com a Caixa Econômica Federal.

O Procurador Federal conclui a petição inicial e pede a aplicação de sanção nos termos da legislação aplicável a Ação Civil de Improbidade Administrativa em face do Governador do Piauí, José Welligton Barroso de Araújo Dias, do Secretário da Fazenda do Estado do Piauí, Rafael Tajra Fonteles e do Diretor da Unidade de Gestão de Divida Pública da Secretária da Fazenda do Estado do Piauí.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Imperatriz - MA
Atualizado às 17h31
33°
Nuvens esparsas Máxima: 34° - Mínima: 22°
37°

Sensação

9 km/h

Vento

59%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Adsense Sessão Política
Municípios
Banner Sessão Esportes
Últimas notícias
Banner Sessão Entretenimento
Mais lidas
Banner Sessão Saúde
Adsense lateral interna posição 5